Caiado anuncia cronograma para nomeação de 100 delegados substitutos da Polícia Civil

Primeiros 20 aprovados serão chamados já no dia 1º de outubro. A cada mês, mais 20 delegados. Até 25 de janeiro, todos que fizeram o concurso estarão no cargo. Número de profissionais vai aumentar em 25%.  “Goiás é um Estado que não passa a mão na cabeça de bandido. Aqui, pau que dá no Chico, dá no Francisco, não tem concessão a quem quer que seja”, diz governador

Edital Convocação nº3/2020

Anexo único - Edital Convocação

O governador Ronaldo Caiado anunciou, nesta sexta-feira (25/09), o cronograma de nomeação dos 100 delegados substitutos aprovados no último concurso da Polícia Civil. É a primeira contratação desde 2014. “São quase sete anos em que vivemos uma situação que já era calamitosa. Assumimos o governo com mais de uma centena de municípios sem delegados”, afirmou. Com a chegada dos novos integrantes da segurança pública, déficit que se acumulou ao longo das últimas duas décadas chega ao fim.

O Secretário de Estado da Administração (Sead), Bruno D’Abadia, ressaltou a atuação do governo na valorização dos serviços públicos e da prestação de serviços aos cidadãos. “Estamos passando por uma transformação e o governador Ronaldo Caiado traz princípios que nunca antes foram vistos em Goiás”. Ele afirmou ainda que o Estado dará todas as condições necessárias para que os novos delegados prestem um serviço de excelência para os goianos. 

Os primeiros 20 aprovados serão chamados já no próximo dia 1º de outubro. São 20 delegados por mês até 1º de janeiro de 2021. Em 25 de janeiro, todos os 100 que fizeram o concurso estarão no cargo. Com o novo efetivo que ingressa nos quadros da Polícia Civil, o número de delegados vai aumentar em 25%. 
 
“Goiás é respeitado, é um Estado que não passa a mão na cabeça de bandido. Aqui, aconteça o que acontecer, o pau que dá no Chico dá no Francisco, não tem concessão a quem quer que seja”, reforçou Caiado, acompanhado na solenidade pela coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado. 

O governador foi enfático ao reforçar mensagem direcionada aos que já fazem parte e aos que passarão a integrar a segurança pública. “O Estado não pode se ajoelhar, se submeter, ser tutelado pela bandidagem. Não pode nomear e promover bandidos. Goiás não vai virar o Rio de Janeiro”, destacou. 

A maioria dos novos profissionais será deslocada para o interior, principalmente para as regionais que mais precisam, como as de Luziânia, Posse, Porangatu, Uruaçu e Goiás. O governador Ronaldo Caiado ressaltou que, para cumprir o calendário de nomeação, foi necessário um encaixe no orçamento para não quebrar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Hoje, só de juros de dívida anterior, para vender a Celg, nós pagamos R$ 200 milhões por mês”, detalhou sobre a situação em que o Estado foi entregue a ele pelas administrações anteriores. 

O titular da Secretaria de Segurança Pública, Rodney Miranda, informou que o Entorno de Brasília é uma das prioridades, já que alguns municípios não contam com delegado durante os plantões.  “Quem precisar de apoio para fazer o bem para a nossa população terá total liberdade para trabalhar, logicamente dentro dos limites da lei. Não há direcionamento, não há interferência”, fez questão de registrar o titular da SSP. 

O secretário disse que, independente da operação que seja deflagrada pelas polícias goianas, da menor até a mais complexa, sempre haverá o apoio do governador Ronaldo Caiado. Ele elencou as razões para que o cronograma de nomeação dos aprovados tenha saído neste segundo ano de gestão e pontuou as dificuldades financeiras, que se agravaram por conta da pandemia. 

Anfitrião na solenidade, o delegado-geral da Polícia Civil, Odair José, sublinhou que os novos servidores tiveram a oportunidade de estudar numa das melhores escolas de formação do Brasil e que vão se alinhar a uma instituição que trabalha para satisfazer o interesse público. “Compromisso, em nosso Estado, nunca foi letra morta. Ele está inserido de forma cristalina nesse governo e é a todo momento ilustrado, de forma taxativa, na pessoa do nosso governador”, disse ele. 

O vice-governador Lincoln Tejota assinalou que o Governo de Goiás é destaque em âmbito nacional em vários setores, inclusive na segurança pública. “Imprimimos uma forma diferente de administrar. Uma gestão voltada para resultados, com economicidade e, principalmente, com a qualificação dos gastos públicos”, enumerou. “As senhoras e os senhores serão instrumentos valorosos para que a gente possa construir esse momento”, acrescentou.

Participaram da solenidade os secretários de Estado Tony Carlo (Comunicação) e coronel Luiz Carlos Alencar (Casa Militar); o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Renato Brum; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos; a delegada-geral adjunta da Polícia Civil, Letícia Franco; a superintendente de Polícia Judiciária, Renata Chein; além dos presidentes Waldson de Paula Ribeiro (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás - Adpego), Adriano Costa (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás - Sindepol), Wânia Cristina (Sindicato dos Policiais Civis de Goiás - Sinpol), José Virgílio (União Goiana dos Policiais Civis - Ugopoci); e do superintendente da Polícia Técnico-Científica, Ricardo Matos.

Secretaria da Comunicação
Secretaria da Administração